Segunda à Sexta: 8h as 18h

Av. Pres. Vargas, 2561 - Pres. Epitácio/SP

 5 dicas para conservação e manutenção do ar-condicionado automotivo

5 dicas para conservação e manutenção do ar-condicionado automotivo

Ter um carro com ar-condicionado é essencial para quem não abre mão do bem-estar. Quer saber como cuidar da manutenção do seu ar-condicionado automotivo de forma correta para não suar frio? Leia nossas dicas!

1 – Cuidado com a exposição solar

Como os dias de verão dos cariocas são longos e ensolarados é preciso ficar atento à exposição do sol. O painel de alguns carros (principalmente se revestido em couro) demora muito para voltar para sua temperatura natural. Sendo assim, essa parte exige muito do sistema de ar-condicionado. Ou seja, o ideal é que você não ligue o ar-condicionado assim que entrar no carro. Além de não ser eficiente, essa ação pode acabar prejudicando todo o sistema.

2 – Fique atento ao filtro

Também chamado de filtro de cabine, a peça é tão fundamental para sua saúde como o do seu ar-condicionado de casa. O filtro merece atenção regular porque garante a qualidade do ar interno. Antes de qualquer coisa, essa é a peça responsável por bloquear a entrada de resíduos dentro do carro. Ou seja, com um filtro limpo você não vai respirar sujeiras nem sentir cheiros desagradáveis da rua. O motorista deve ter ainda mais atenção caso haja histórico de rinite ou algum tipo de alergia. Se o filtro não for trocado no tempo indicado, a umidade se acumula com a sujeira e deixa o ambiente propício às bactérias e também ao mofo.

Em resumo, um filtro sujo e sem devida manutenção aumenta o desgaste de sistema do ar- condicionado automotivo e ainda pode ser prejudicial à saúde.

3 – Use os comandos corretamente

A modernização dos painéis, principalmente dos carros de luxo, inclui várias funções. Mas se não forem utilizadas corretamente podem prejudicar todo o sistema ao invés de trazer benefícios. Em primeiro lugar porque ninguém quer ficar no sufoco (literalmente) pelo mau uso de uma função. Por isso, leia sobre cada botão e entenda todos os comandos. Faça a melhor programação para alcançar a temperatura confortável e ideal a cada dia.

4 – Atenção com a recirculação constante

Essa função é muito utilizada porque ajuda a abaixar a temperatura interna de uma forma mais rápida. Mas como isso funciona? O sistema não resfria o ar quente do lado de fora do veículo. Com a recirculação o ar-condicionado trabalha com o ar que já passou pelos filtros. Por isso, usar muito essa função impede que o ar interno seja renovado deixando ele menos puro.

O mesmo vale para o cigarro. Se você fuma com o ar-condicionado ligado, a fumaça fica dentro do sistema voltando aos seus pulmões. Além disso, a fumaça ainda pode causar a deterioração de outras partes do veículo.

Isso sem contar no cheiro que fica dentro do carro. Se os bancos forem revestidos de couro a situação fica ainda pior. O cheiro do cigarro é bem difícil de ser eliminado. Resumindo: não fume dentro do carro, principalmente com o ar ligado.

5 – Não deixe de lado a manutenção preventiva

O ideal é que a cada seis meses você faça um “check-up” preventivo para ver se o seu ar-condicionado automotivo não apresenta nenhum desgaste ou outro tipo de problema. Você ainda pode aproveitar para fazer a conferência dos pneus.

O uso constante e a falta de limpeza são os principais problemas. Venha até a JV para realizar a higienização completa do sistema de ar.

Além disso, não se esqueça da troca de filtros. Manter a segurança no trânsito deve acontecer dentro e fora do veículo.

FONTE: Veluplast

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.