Segunda à Sexta: 8h as 18h

Av. Pres. Vargas, 2561 - Pres. Epitácio/SP

 Vai pegar a estrada? Cuidado com os pneus!

Vai pegar a estrada? Cuidado com os pneus!

Final de semana chegou e deu aquela vontade de passear ou viajar? Antes disso, coloque em prática uma das tarefas mais importantes: a revisão do carro. Primeiramente, é importante fazer uma lista com os principais itens a serem verificados, entre eles o pneu, parte importante do sistema de segurança, que não pode ser deixado em segundo plano.

É essencial manter a atenção quanto à calibragem do pneu. “Poucos sabem, mas os pneus de um carro devem estar sempre bem calibrados, e a pressão varia de acordo com o peso (bagagem) e o número de passageiros que serão transportados. O ideal é que a calibragem seja feita quinzenalmente e sempre antes de viajar, e que a quantidade de libras deve seguir o recomendado pelo fabricante, que pode ser consultado no manual do proprietário”, sinaliza Flávio Santana, Engenheiro de Produtos da Michelin.

É preciso estar atento quanto aos riscos que o motorista pode enfrentar caso se esqueça de realizar a calibragem adequadamente. A Michelin, empresa com mais de 100 anos de história e que desponta entre as líderes mundiais na fabricação e comercialização de pneus, alerta que utilizar o veículo com calibragem inadequada põe em risco a estabilidade do veículo, aumenta o consumo de combustível que, por sua vez, gera maior emissão de gases poluentes, além de diminuir consideravelmente a vida útil do pneu.

Outro ponto a ser levado em consideração diz respeito ao desgaste do pneu. Às vezes, por problemas mecânicos ou devido às condições de utilização, os pneus podem desgastar-se mais em uma parte que outra, por exemplo, no sulco interno. Pneus desgastados comprometem a aderência em piso molhado. A Michelin recomenda que o motorista, antes de pegar a estrada, observe o indicador de desgaste existente no fundo dos sulcos ao longo de todo o pneu; caso ele esteja com o nível próximo à banda de rodagem, é sinal de que o composto precisa ser trocado.

Santana adverte que na hora da substituição é preciso ficar atento. ‘’Quando se realiza a troca dos pneus é primordial que se conserve as características estabelecidas pelo fabricante do carro como, por exemplo, o índice de carga e velocidade dos pneus. A troca indevida pode influenciar no equilíbrio do veículo e na segurança. A escolha da marca do pneu também é fundamental porque algumas oferecem menos aderência do pneu com o solo, o que pode ocasionar riscos de acidentes’’, finaliza.

Piso molhado

Além desses cuidados por parte do motorista, é preciso se atentar às irregularidades do solo, pois em viagens de longos percursos é normal que haja diferentes tipos de pavimentações, o que pode influenciar na aderência do veículo, dependendo do composto utilizado. Além disso, é preciso considerar as questões climáticas, já que, com a proximidade das chuvas do verão, o risco passa a ser dobrado.

Na questão de piso molhado, por exemplo, o ideal é que o motorista evite realizar frenagens e mudança de direção de forma brusca. Esse tipo de ação, somado ao excesso de água na pista, pode ocasionar a chamada aquaplanagem (quando o pneu perde contato com o solo).

No caso de uma garoa, é necessário atenção, pois é nesta situação em que a água se mistura a resquícios deixados pelos próprios carros (óleo, borracha, etc) fazendo com que o asfalto fique escorregadio e propício para a perda de aderência ocasionando, uma derrapagem.

Em qualquer uma das situações envolvendo água, manter a velocidade reduzida e uma distância adequada do veículo da frente é fundamental para que, caso haja uma situação de risco, o motorista tenha tempo e espaço para realizar uma frenagem segura e eficiente. E claro, ter bons pneus que possam aderir à pista molhada pode ser a diferença entre rodar com mais segurança ou estar mais exposto a acidentes e derrapagens em piso molhado.

Fonte: Autoracing

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.